Conheceça a Recomeçar

A Recomeçar – Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília é uma organização social sem fins lucrativos com finalidade assistencial e de prevenção à saúde. Desenvolve um trabalho de reabilitação emocional, física e estética, diretamente voltado à mulher mastectomizada, além de orientar e acompanhar a paciente durante o processo de Reconstrução da Mama pelo Sistema Único de Saúde – SUS.
Nasceu do sonho da ex-paciente Joana Jeker que – com o intuito de ajudar outras pessoas a não passarem pelas mesmas dificuldades que teve ao longo do tratamento de câncer de mama – busca conscientizar a sociedade acerca da importância dos cuidados com as pacientes diagnosticadas com câncer da mama, enfatizando a necessidade da garantia do direito à reconstrução mamária como instrumento de cura.
Desde o início, o trabalho da Recomeçar foca-se em garantir o direito da reconstrução mamária pelo Sistema Único de Saúde – SUS Brasileiro, direito este assegurado pela Lei Federal no 9797, de 6 de maio de 1999. Dessa forma, atuamos como articuladores de políticas públicas e promovemos a mobilização social consciente, para a garantia do atendimento de qualidade e agilidade, desde a entrada da paciente na fila de espera pela cirurgia até o fim do processo de reconstrução da mama.

Ao longo de sua história, a Recomeçar alcançou importantes conquistas para as mulheres mastectomizadas, como:

• Organização de uma manifestação em dezembro de 2010 em frente ao HRAN – hospital que concentra 90% das cirurgias de Reconstrução da Mama no DF – que resultou em mutirões para Reconstrução da Mama organizados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, a partir de 30/03/2011, onde mais de 300 mulheres finalmente conseguiram ser operadas e iniciar o processo de reconstrução da mama.

• A solicitação de um Projeto de Lei, de nº 273/11, de autoria da Deputada Eliana Pedrosa, que dispõe sobre a obrigatoriedade da Cirurgia Plástica Reparadora da mama nos casos de mutilação decorrentes de tratamento de câncer, na rede Hospitalar Pública do Distrito Federal. A sanção do Projeto de Lei 273/11 ocorreu em 16 de Fevereiro de 2012 através da Lei Distrital 4.761/12.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>